Friday, May 18, 2007

ECONOMIA DA INFORMAÇÃO E PADRÕES

O professor Lawrence Lessig escreveu que no ciberespaço "Code is Law". As arquiteturas de informação e os códigos podem limitar ou expandir as possibilidades de comunicação e a liberdade das pessoas. No ambiente informacional, os padrões e protocolos também trazem esta condição.

Para quem quer entender mais profundamente a importância dos padrões na era informacional, sugiro a leitura do livro A ECONOMIA DA INFORMAÇÃO de Carl Shapiro e Hal R. Varian, publicado no Brasil pela Editora Campus. Considero fundamental a leitura dos capítulos: ADMINISTRANDO O APRISIONAMENTO; COOPERAÇÃO E COMPATIBILIDADE; TRAVANDO UMA GUERRA DE PADRÕES.

1 comment:

Vinicius Lobosco said...

Uma confusao freqüente que os críticos do software livre tem é o fato de não garantir a remuneracao de quem desenvolve. Outros revidaram de sendo coisa neoliberal. Bom, de acordo com a teoria econômica o preco de um produto em concorrência é o preco de producao (acreditem ou confiram qlquer texto de microeconomia). De fato, é isto que ocorre com os softwares livres e com vários proprietários.

Isso elucida o porquê da importância do assunto. Microsoft só consegue cobrar do Office por ser um monopólio grande parte pelo padrao fechado. Em usando o ODF estaríamos mais fortemente garantindo a concorrência.

Minha dica para os grandes amantes dos produtos da Microsoft é defender a maior concorrência, porque isso vai levar a produtos mais baratos (eventualmente grátis) e melhores. Pensem, por exemplo, na evolucao do Explorer depois do aparecimento do Firefox. Ainda, qto maior o Linux ficar mais barato será o Vista. Acreditem.

Qual a solucao de negócio para software que garanta a competicao e ao mesmo tempo o desenvolvimento? É algo complexo, mas várias firmas parecem que têm encontrado como a MySQL e RedHat, que vendem suporte (que pode ser dado por outras), IBM e Sun, para garantir uma plataforma neutra, Google, para nao ser sufoca, possívelmente. A Trolltech tem licensa dupla, também é uma alternativa interessante.

Sérgio, obrigado pela dica. Faz tempo q estava buscando por livros de economia que elucidacem a problemática do software, que é bastante particular.