Friday, June 27, 2008

BANNERS CONTRA O PROJETO DO SENADOR AZEREDO

O projeto que busca implantar o estado de vigilância na rede, que quer obrigar a todo provedor a bloquear o P2P, que incita o denuncismo dos provedores de acesso é o SUBSTITUTIVO AO PLS 76/2000, PLS 137/2000 e PLC 89/03, de autoria do Senador Eduardo Azeredo (MG).

Por causa disto, os amigos sugeriram mudarmos os banner para estes abaixo:



20 comments:

Anonymous said...

Sergio,

sou português e, como não conheço bem o vosso sistema político, não compreendo como tendo um ministro da cultura como Gilberto Gil (cujas posições vão bem no sentido contrário), se faça uma proposta deste tipo que tenha probabilidade de passar.


Em portugal, para o bem ou para o mal, quando há um ministro com uma posição pública tão forte como a do "ministro hacker", certamente que a bancada parlamentar em maioria (que apoia o governo) nunca apresentaria tal proposta. Atenção isto não é bom/mau. Pois se a posição do ministro é "não gosto de redes abertas", então a probabilidade de passar algo como "vamos fechar as redes" aumenta.

Gil Brandão

samadeu said...

Caro Gil Brandão
O projeto não é do governo. É de um Senador da oposição ao governo. O Senador Azeredo foi governador de Minas Gerais. Entre outros absurdos ele defende o fim do anonimato na rede. Se possível, leia a entrevista que a Folha de São Paulo realizou com o Senador:

Senador quer responsabilizar professores pelo uso da internet em escolas
http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u20909.shtml

Pablo Pamplona said...

Estou dentro.

Manoel Fernandes Neto said...

Oi Sérgio...

Revista NovaE na Campanha contra o projeto. abs

http://www.novae.inf.br/

Nighto said...

Olá Sergio,

faço parte de um projeto chamado Circo Digital, um projeto do Circo Voador com recursos do Ministério da Cultura. Trabalhamos com software na área de multimídia, e um dos conceitos que passamos é a questão do licenciamento.
Lhe convido a visitar o site/blog do projeto, e tenho um pedido. Estamos fazendo um almanaque de Cultura Digital, e na seção "Opinião", gostaríamos de incluir um dos textos de seu blog. Se você autorizar (ou até mesmo se estiver afim de escrever um! :), ficaríamos agradecidos.
Naturalmente o texto, bem como o almanaque como um todo, estará disponibilizado numa licença livre, mais especificamente a Licença da Arte Livre 1.3, que traduzimos recentemente.
Bom, é isso. Aguardo ansiosamente seu contato.

Já nos esbarramos algumas vezes (campus party, fisl9.0). Pessoalmente, gostaria de dizer que não perco nenhum texto de seu blog no leitor RSS. :)

Att.,
Arlindo "Nighto" Pereira

Hikari said...

haha boa iniciativa :)

Rizada said...

Sérgio;

Onde encontro os Banners em tamanho maior pra por no meu blog?

Anonymous said...

Gilberto Gil nem sabe baixar nada em redes P2P! Eduardo Azeredo tambem!

Pedro Luiz de Oliveira Costa Bisneto said...

Nós ADERIMOS a esta campanha: banners copiados!

Em: http://pedroom.blogspot.com

ABAIXO A DITADURA NA INTERNET

Anonymous said...

Prezado Dr. Sérgio,

Com muito apreço me orgulho de estar ao seu lado no combate a mais essa faceta da ditadura tucana. Mas apelo à sua criatividade para não colocar o nome desse presunçoso no banner, basta colocar PL 89. Não estaremos divulgando o nome de tão indesejável figura.

Bjs.

Ana Maria dos Santos

anamarsan@uol.com.br

Luciano said...

Anderson, do Rizada.org...mandei um e-mail pra vc pedindo as dimensoes do banner...fico no aguardo, ok? ;)

Abraços.
Luciano

JoBArTe Skuld said...

Opa, eu li isto hoje e não acreditei, como pode o meu hobby ser crime? não pude deixar queto, sou fansubber de animes japoneses e estou mobilizando toda comunidade otaku contra este projeto, então Sergio, no que você precisar de nossa ajuda e apoio, estamos aqui :)

Halfling said...

"Diga não ao PLC 89/2003, PLS 137/2000 e PLS 76/2000 liguem 0800 612 211"

http://www.rendasoft.com said...

belo blog

Francisco de Sousa Vieira Filho said...

Com o perdão da ignorância, em que campo e como lanço o banner no meu blog? Tentei por html/java ou RSS e nada... tilt?!
:)

vitoria said...

Estou dentro...uso passsaporte portugues,casada com brasileiro,minha indignação não tem fronteiras....só faltava esta!

Alex Teixeira said...

Gostaria de tocar num ponto comentado em todos os blogs sobre o projeto de lei do senador, com "s" minúsculo mesmo, Eduardo Azeredo, que chegou no momento ideal. Este projeto de lei enquadra todo blogueiro como criminoso.

"Obter ou transferir dado ou informação disponível em rede de computadores, dispositivo de comunicação ou sistema informatizado, sem autorização ou em desconformidade à autorização, do legítimo titular, quando exigida:

Pena – reclusão, de 1 (um) a 3 (três) anos, e multa.
Parágrafo único. Se o dado ou informação obtida desautorizadamente é fornecida a terceiros, a pena é aumentada de um terço."

Com um providencial post, na minha opinião, além de todas as virtudes que todos já conhecem (preview para novas séries, possibilidades de escolha, comodidade e etc), vejo que o maior benefício das chamadas "piratarias" é o ACESSO À CULTURA.

Toda forma de leitura, arte, música etc, é uma adição à nossa cultura, à nossa inteligência. Uma vez que moramos em um país, no qual mesmo a classe média não pode adquirir um CD por R$30,00, um livro por R$40,00 e uma revista em quadrinhos por R$50,00(!), visto que apenas um desses itens é praticamente 10% do salário mínimo vigente, num país em que a banalização da inteligência é sempre ampliada por um sistema de educação precário e modismos e neologismos esdrúxulos em músicas e principalmente na Internet.

Então, por que bloquear o acesso da massa a isso tudo?

Sim, em alguns casos estamos prejudicando financeiramente algumas pessoas (grandes produtoras, empresários milionários?), mas um povo culto produz um país culto e cria desenvolvimento para o mesmo.

Pode ser um pequeno ato de copiar um CD, ou xerocar um livro. Compartilhar conhecimento está além do capitalismo, está além da ganância de pessoas mercenárias que visam apenas o lucro.

Não estou generalizando, nem apontando culpados, mas restringir é censurar e como dizem, "toda censura é burra".

Por isso, apesar de argumentos que há um prejuízo ao artista ou à economia dos países, antes de tudo, devemos enxergar a validade da disseminação da arte e da cultura. E sim, quadrinhos são cultura; sim, toda forma de música é cultura (de Mozart a Bruno e Marrone); toda forma de literatura é cultura. Capitalismo não é cultura.

Por que excluir o acesso por causa do dinheiro?

Fica a pergunta!

Anonymous said...

Peço que vocês dêem uma olhada no mais novo e polêmico assunto da internet o banner do senado no site www.paraiba.com.br.
http://raquelcamargo.com/blog/2008/07/era-uma-vez-um-banner-do-senado-federal/

Anonymous said...

Coloquei um dos modelos no site do Partido Pirata (partido-pirata.org). Ele aponta para o abaixo-assinado contra a Lei azeredo que seria encaminhada ao senado e a gora vai para a câmara. Muito obrigado.

TIME BRASIL said...

É muito bom saber que há pessoas interessadas em defender o direito de expressão no país, precisamos balançar a internet brasileira e fazer um grande ato para que o direito de expressão seja mantido!
Adicionei os banners e obrigado!!!
Sigamos em frente!