Tuesday, October 14, 2008

BALLMER ENROLA SERRA ...


Serra lutou contra o controle do conhecimento propondo enfrentar as patentes dos fármacos. Foi contra o controle que alguns laboratórios exercem sobre o código-fonte das pesquisas de medicamentos contra a AIDS.

Ballman, um simbolo do controle do conhecimento, veio fidelizar o governo e amarrá-lo na estratégia do ex-monopólio na sua tentativa de controlar a rede mundial de computadores. Serra deveria perguntar quanto Ballman pagaria para dar tantos usuários para um site da micro$oft, já que acessos atualmente são vendidos. Mas Serra foi enganado pelo Ballman.

Até a insuspeita Folha de São Paulo estranha o acordo absurdo entre Ballmer e Serra:
"Mais de 12 anos depois do lançamento do primeiro grande webmail grátis de alcance internacional, a Microsoft e o governo do Estado de São Paulo anunciaram nesta terça-feira (14) que vão oferecer o serviço para alunos e professores da rede estadual de educação. A expectativa é que sejam abertas 5,5 milhões de contas."

Será que o governador sabe que o Gmail tem no mínimo 6 Gb grátis e que o Yahoo também oferece inúmeros GigasBytes gratuitos? Será que ele não sabe que doação desse tipo é negócio para o doador?

Quanto valerá isto no mercado dos "unique visitors"? Acho que o Tribunal de Contas deveria redigir uma resolução sobre doações no cenário informacional. O Hotmail e outros portais vivem de acessos, anúncios e links patrocinados. Por que o Poder Público deveria incentivar um serviço privado que será beneficiado com os milhares de acessos de seus alunos e professores? Não seria o caso do Poder Público cobrar por esse benefício ao setor privado?

Prá concluir o Ballmer é de fato um apaixonado pelo monopólio:
http://br.youtube.com/watch?v=xJ3y_QopcuQ

47 comments:

Anonymous said...

O Serra parecia tão convicto na defesa da liberdade do conhecimento. Não foi você que usou uma declaração dele em apoio ao sotware livre?

Anonymous said...

Uai, mas gmail e hotmail tb não são empreendimentos privados??? Os alunos e professores podem abrir um email próprio quando quiserem - e serem expostos à toda a publicidade dos provedores. Não precisa o governo oferecer um email pra eles. A vantagem da doação da Microsoft, creio, é a possibilidade de usar uma extensão comum a toda a rede - e a fácil localização, assim, de um dos membros dessa rede da educação.

icedeb said...

Primeiro, 1 correção: o yahoo tem capacidade de armazenamento ilimitada!! Diferente de 1 certo Hotmail por aí (q, além de tudo, ñ funciona, pois eu sempre tinha problema de ñ conseguir enviar ou receber e-mail quando usava ele ¬¬)

Afinal, pq alguém iria querer um provedor de e-mail ruim como o da Microsoft, se pode ter os do Yahoo e Google?? Como já foi dito em outro comentário, a vantagem é a possibilidade de ter uma extensão comum (como acessaescola.sp.gov.br, fatec.sp.gov.br, etc), coisa q eles podiam muito bem fazer pelo próprio Gmail mesmo...

samadeu said...

O segundo anônimo acima disse que existe vantagens para os educadores. Quais? A única vantagem é para a empresa micor$oft expandir seus produtos. Exatamente por ser empresa privada ela devreia pagar pelas contas dos alunos e professores. Tal como os bancos disputam as contas dos funcionários públicos. É um absurdo o que o Governo do Estado fez.

Freedom said...

Sergio sugiro que voce faça uma matéria sobre a comunidade discografias no orkut que está sofrendo repressão da APCM,tem até um abaixo assinado sendo feito.

Anonymous said...

A microsoft é maravilhosa, se não fosse ela eu nunca acessaria a internet, eu adoro o MSN, me divirto muito com ele, tipo, este papo de ideologico contra a Microsoft e um papo filosofico de esquerda, nao chega a lugar nenhum, os mesmos filosofos que conseguiram eleger o Lula sao contra tudo e, ao mesmo tempo nao sao contra nada, logo, eu fico com a Microsoft mesmo, nao quero nem saber de outros sistemas operacionais porque no fundo eles querem ser mesmo é como o Windows que até minha empregada tem na casa dela.

A nossa esquerda é toda elitizada, intelectualizada, so que nao chegam a ser facistas porque estao perdidos em suas ideologias do terceirmo mundo, o novo milenio os engoliu.

Anonymous said...

xiii, os assessores de imprensa do Serra tão entrando aí... eles gostam da microsoft... por que será? jabá?

samadeu said...

O gtalk é melhor que o msn. O Youtube, o Flickr, o Twitter, a web que o Bill quis dominar é muito melhor que os produtos travados e cheios de virus da microsoft...o governo fez cagada...

Tetsuo said...

Independentemente do Hotmail ou MSN serem melhores ou piores que outros produtos, não consigo entender é como diabos alguém doa algo gratuito...

Eu também quero fazer uma doação para os alunos de SP, de todo ar da cidade (a poluição vai de brinde!)

Anonymous said...

Se tem uma empresa responsavel pela "disseminaçao" da internet é a Microsoft, ela tornou tudo mais amigável com seu Windows pirata distribuido no Brasilzao inteiro, nao precisava ser mais um intelectual para saber mandar uma impressao.

É interressantes o seguinte, sistemas operacionais iguais ao Linux e adjacentes sao excelentes para empresas pois possuem um pontecial de segurança maior, logo, somente empresas conseguem arcar com os custos de manutençao desses sistemas, um usuario leigo nao consegueria resolver conflitos desse sistema porque precisaria de conhecimento tecnico, para um usuario comum configurar e deixar o Linux bem configurado em todos os quesitos ele tem que possuir conhecimento tecnico, apenas isso, logo precisa de treinamento, treinamento = custo, mas poxa, "mas estes sistemas não são de codigo aberto" ou "livres" ?

Sim, mas estamos no capitalismo, e nao existe magica, afinal quem paga o café de quem escreve o Linux e os mantem bem configurados? A esqueci, eles vivem em uma comunidade ripie nas ilhas mauricio e so comem peixes pescados por eles mesmo no estilo artesanal, e nem energia eletrica la tem, ué, mas se nao tem energia eletrica como conseguem ligar seus pcs? Putz eh mesmo! sei lah to confuso!!!!

João Sérgio said...

E tome tropa de choque nos comentários

Anonymous said...

A micro$oft não é a responsável pela popularização da internet. Ela era contra a Internet. Por que? Porque nào conseguia dominar a rede. O padrão aberto é o que garantiu a disseminação da rede. A microsoft é responsável pela lentidão da rede. Um arquivo em .doc chega a ter o dobro de kb do que um arquivo compatível que é aberto. A microsoft é a responsável por um sistema operacional que aceita arquivos autoexecutáveis. Ela infestou a Internet com vírus. A microsoft vive de acordos com governos para aprisionar as pessoas. Por isso, o Ballmer visita o mundo fazendo acordos de fidelização de Estados. Mas a rede deixou a microsoft com os dias contados. A única chance dela é comprar uma empresa como o Yahoo, a maior usuária de software livre do mundo...

Anonymous said...

Sr Anônimo das 4:48am, eu instalei o Linux aqui no meu computador, sem ter conhecimento tecnico nenhum praticamente (td conhecimento q eu tenho é de "fuçamento" na net), e me dei muito bem com ele. A maioria das pessoas ñ usa computadores pra nd alem de ver e-mails, digitar trabalhos, bate papo em messengers, e outras coisas simples como uma ou outra pesquisa sobre "aquela receita q vi na tv" ou "que passaro é aquele na janela?" ou "ultimas noticias sobre a crise economica".... Pra isso ngm precisa ter conhecimento tecnico nenhum!! Só precisa de um tempinho pra se acostumar com uma plataforma diferente.
Agora, pra coisas mais complexas, como o q as empresas costumam usar, até quem usa Ruindows precisa ter conhecimento tecnico!! Pra fazer coisas tecnicas vc precisa de conhecimento tecnico, ñ importa a plataforma q vc use!!! Isso é óbvio!!!

Jose Felix said...

Algumas considerações técnicas.

Srs. A questão não é uma plataforma de e-mail ser melhor do que outra, mas o uso que se faz de seus recursos para uma dada finalidade. E assim é para quase tudo no mundo da informática. Sem uma análise criteriosa não é possível simplesmente falar que um determinado sistema é melhor do que outro para um determinado uso.

Por exemplo, muito do que foi dito nos comentários é simplesmente falta de informação. Comentários sobre vírus e mau funcionamento de um serviço de e-mail. As condições hoje são outras em relação à qualidade de softwares e serviços. Isso vale para todas as empresas que prestam esse tipo de serviço. E também para softwares ditos “livres” em relação a softwares ditos “proprietários”.

O ambiente de tecnologia de informação das empresas é heterogêneo. Sistemas iguais de diferentes fornecedores têm características diferentes. Aproveitar essas características para maximizar uma determinada tarefa é o grande desafio hoje.

Dito isso, voltando ao tema do artigo, a questão não é o sistema, mas como foi feito o processo. Concordo com o Sérgio quando ele questiona a falta de licitação ou pelo menos um estudo de comparação em relação a outros fornecedores.

Acompanho este blog há mais de um ano e sei que a motivação para o artigo foi a orientação político/ideológica do autor. Se fosse o Google talvez a matéria tivesse outro tom. Quiçá, todas as contratações de produtos e serviços pelo poder público tivessem esse policiamento por parte da sociedade. Certamente o Brasil seria diferente.

PS. Desde quando a Folha é insuspeita? É tão tendenciosa quanto a Veja, apenas seus editores são mais espertos. Enquanto os governos, empresas públicas e autarquias gastarem milhões com propaganda institucional, nenhum meio de comunicação será insuspeito.

Dr. Sérgio. Espero que não considere meus comentários ofensivos. Aprecio seu blog e sei que o seu trabalho acadêmico é muito importante. Continue com seus artigos instigantes e que nos fazem pensar.

Abraços,
Zé Félix.

Anonymous said...

Tá ok! Agora vamos esperar a nova geraçao de softwares livres e maravilhosos, vai ser a grande revoluçao, teremos sistemais "mais" seguros e menos virus disseminados na rede.

Mas sei lá, pra mim nao importa eu quero ver receitas de bolo e ler emails. Eu nao tenho "conhecimento tecnico nenhum praticamente" mesmo.

A Microsoft deu emprego a muita gente indiretamente pelo mundo, porque se nao tivessemos tantos virus, como nos teriamos tantos tecnicos em informatica para formatar os pcs para tirar estas pragas e aquela coisa toda? Eu conheco um rapaz que trata a familia dele fazendo isto, formatando pcs instalando perifericos e aquelas coisas toda que ninguem quer fazer.


Ja vou dizendo, nao sou fan do Diego Mainardi, nem sou leitor da Veja e, acho o Lula até um cara gente boa, e tambem nao amo a Microsoft eu amo é minha mãe, mas a Microsort so quebrou meu galho!


Tempo é dinheiro.

samadeu said...

José Felix
Agradeço seu post que coloca outros tópicos importantes no debate.Meu comentário sobre o acordo com a micro$oft diz respeito a res publica. Você sabe que o Google ou o Yahoo independente de ser pior ou melhores que o Hotmail, vivem de acessos online. O Governo teria que licitar e não privilegiar nenhuma empresa. Todos os portais que fornecem e-mails grátis teriam interesse de ganhar meio milhão de acessos do setor público. Isso tem valor e, portanto, é um ativo do governo. Quem fez a doação? Foi o Governador José Serra que entregou de graça um valioso ativo da economia informacional. Mas ele não poderia fazer isso nem para o Google, nem para o portal do Linux, talvez ele pudesse fazer isso para uma entidade sem fins lucrativos. Este é o meu ponto de crítica nesse caso concreto.

Anonymous said...

Se alguem comprasse um terreno e achasse uma mina de ouro e doasse para alguma entidade sem fins lucrativos, o que aconteceria?

Anonymous said...

... melhor não confundir bens materiais, como terrenos, com bens imateriais, como informações. Ambas possuem valor, mas são completamente diferentes.

dnoway said...

Não entendo o fato de algumas pessoas apoiarem, defenderem tão veemente uma empresa suja como a Microsoft, de fato não entendo. A Microsoft com iniciativas como essa só aumenta o valor que "pilha" do Brasil, ao mesmo tempo que mantêm a dependência de seus sistemas. A questão não é de esquerda ou de direita, nem é a questão de tipo de usuários.. Se não tem conhecimento técnico, chame alguém que tenha e deixe que cuide de seu sistema. Informação é um ativo de fato diferente, e os sistemas são blocos de informação, então, se formos apoiar algum tipo de informação, se que seja informação livre (sistemas de código aberto), ou se formos falar de contratos de fornecimento de serviços, como ocorreu no caso, que seja através de licitação!

Anonymous said...

A impressao que tenho que na casa de Madre Tereza de Calcuta e na de Che Guevara eles usavam Linux, e na casa de Adolf Hiltler e Mussoline eles usavam Windows.


"Licitaçoes", até parece que nos brasileiros somos éticos e sabemos lidar com isto! Quer exemplos?

Temos inveja do Bill, ele trabalhou "pouco" e ganhou muito dinheiro.

Viva a informaçao livre e elitizada!

Na verdade eu acho horrivel ser do terceiro mundo!

Anonymous said...

"... melhor não confundir bens materiais, como terrenos, com bens imateriais, como informações. Ambas possuem valor, mas são completamente diferentes."


Não são "completamente diferentes" apenas sistematicamente semelhants no contexto socio-político que estamos inseridos, informação é um bem capital, afinal quais os fins de se possuir ambos?

informaçao imaterial = valor = bem
bens materiais = valor = bem

Anonymous said...

Ah! Já entendi. Hitler não existiu. É uma obra maniqueista. Ah! Já sei Bill Gates não foi condenado por práticas anticoncorrenciais...

Anonymous said...

"práticas anticoncorrenciais"


É o preço que se deve pagar dentro do circulo do capitalismo. No capitalismo o injusto-burro nao vence, já o injusto-inteligente vence.

Entre Linux e Windows, existe todo um aspecto mercadologio entre os dois.

irado said...

bem.. fui, li o post do sergio amadeu e comentários posteriores. O que
me fica é a impressão de cães ladrando do outro lado do muro.. POR QUE
cargas dágua alguém que tem um histórico mais libertário
anti-monopolista daria uma tal guinada? quem sabe se não terá sido por
causa que (por exemplo) o sr. sergio amadeu, ao invés de fazer lobby
baseado em suas convicções não terá preferido ficar à margem,
observando e apenas na expectativa de atirar pedras e farpas quando lhe
conviesse? A M$ fez o lobby e (creio) o serra depende de informações
para tomar decisões. Se a informação chega vinculada a um dado
monopolio, onde estava a contestação?

criticar é fácil pra k7, ajudar a decidir.. dá trabalho, fala a verdade?

/me até hoje inconformado que o sergio amadeu pediu demissão desse
(des)governo sem realmente LUTAR pelo que (diz) acredita.

Anonymous said...

bens materiais - escassos = riqueza limitada

bens imaterias - não escassos = riqueza ilimitada

problema da indústria de intermediação = induzir artificialmente a escassez no terreno imaterial...

Anonymous said...

Irado está confundindo. O Sergio Amadeu foi do governo federal e não do governo estadual. O Serra é governador de SP.
O governo federal financiou computador com software livre. Foi o Sergio Amadeu que lançou o projeto. O Serra financia computador com windows. Mas o debate aqui é outro. É sobre uso privado dos cadastros públicos.

Anonymous said...

People participate in peer production communitites for a wide range of intrinsic and self-interested reasons....basically, people who participate in peer production communities love it. They feel passionate about their particular area of expertise and revel in creating something new or better.

irado said...

caramba.. para algumas pessoas a gente precisa escrever tudinho.
O (des)governo ao qual me refiro é exatamente o federal. A demissão do sr. sergio amadeu, a qual referi, foi EXATAMENTE a do governo do lula. Então, colocando os pingos nos ii's: o sr. jose serra pode ter sido levado a engano EXATAMENTE porque ninguem ficou de contraponto, deixaram a raposa tomando conta das galinhas e só ficaram de lado, olhando. Quando a raposa esgana a galinha, saem gritando que a raposa é má..

Anonymous said...

"Quando a raposa esgana a galinha, saem gritando que a raposa é má.."

Perfeita definição.

"saem gritando que a raposa é má"... de preferencia em mídias ditas sérias que na verdade são sensacionalistas.

Renato Targa said...

Mercado de unique visitors? O serviço da Microsoft é recheado de banners e um caminhão de usuários representa um enorme inventário para exibição dos mesmos.

Apenas a medida é menos eficaz do que era há alguns anos, em que a geração que hoje está na escola usa menos o e-mail (e mais os comunicadores e as áreas de recado de sites de redes sociais --opa!, o Kassab proibiu isso nas escolas municipais, né?) do que a geração que hoje está na faculdade, ou já no mercado de trabalho, ou excluído de ambos.

Bani said...

O próprio FAQ oficial da M$ sobre o Live@Edu* é bastante informativo sobre as intenções da empresa:

"How much does it cost to be part of the program?
The program is free. Microsoft earns revenue from advertising. In exchange for providing your students and alumni with a great hosted e-mail service, we get a terrific opportunity to try to win over new users and further engage current ones."

Outro ponto bem interessante da jogada da Microsoft é que neste serviço não há propaganda (exceto da própria Microsoft) enquanto o usuário ainda é um estudante da instituição, mas depois sua conta passa a ter os banners como outra qualquer.


* http://get.liveatedu.com/Education/Connect/FAQ/Default.aspx?ShowAll=True#Defining

Alê said...

Quando vejo essas atitudes incoerentes do serra apontadas pelo sergio amadeu, fico lembrando disso: http://forum.autohoje.com/showthread.php?t=3986

Tráfego dos estudantes de são paulo entregues de mão beijada para a aquela empresa que fez "um conjunto de drivers mal depurados" (a netscape foi destruida por conta desta frase) chamado windows. Quem está ganhando com isso? Quem está perdendo com isso? Email já não é gratuito para qualquer um?

Quando vi aqui em fortaleza a chegada da operadora vivo e milhares de pessoas se aglomerando para comprar um tal chip (tinha cambista ganhando R$20,00 por chip vendendo para quem não queria fila), fiquei surpreso. Em um país sem educação, muitas vezes sem pensamento crítico, tornar efetiva uma ação de publicitária é muito fácil - é como vender jesus para crente.

Se esses comentários publicados aí em favor da microporcaria não forem de assessores pagos pelo próprio ex-monopólio, são de pessoas que ainda são levadas pela propaganda enganosa, pessoas que por falta de educação se fecham para outros pontos de vista, falta de senso crítico, que ainda é muito comum para diversos brasileiros, afinal, "globo e você, tudo a ver".

Bom, todo o dinheiro do mundo não faz com que alguns softwares feitos por uma corporação sejam melhores opções do que um conjunto "monstruoso" de softwares empacotados em distribuições nomeadas de linux" (a disputa não é com o linux, mas com centenas ou milhares de distribuições de softwares empacotados que tem como kernel o linux - existem outras opções com estas mesmas aplicações, com outros kernels, como o hurd - http://www.debian.org/ports/hurd/ - e o mais legal é que você pode participar da construção, está lá no site o chamado) feitas por milhares de pessoas em diversas regiões do globo. A microporcaria está com cancer terminal e está querendo aproveitar seus últimos dias de fôlego na terra.

Mas tenho reparado que brasileiro é muito diferente de americano, tem espírito rebelde, que vem se fortificando a cada dia. A internet ajuda, as comunidades ajudam, as cidades digitais que o kassab é contra, ajudam. Dessa vez a microporcaria não vai vencer como o fez nas décadas passadas.

Mas o poderio anti-desenvolvimentista da microsoft e da indústria do copyright tem muita força, e reforçam a falsa imagem de sucesso (assim como fazem os americanos com seu modelo econômico de consumo desvairado - copiado pelo mundo inteiro) para o globo. - Ora, todos querem ter sucesso, então, se eles tem sucesso e estão defendendo essa bandeira, tenho que ir com aqueles que tem sucesso.

É mentira, tchu-tchururu, é mentira...

Os americanos estão com a economia quebrada, com muita miséria, com o povo sem os direitos civís garantidos (ainda mais depois dessa última do bush que o samadeu publicou) - fora a "educação" para o consumo imposta pelos governantes. A microsoft está desesperada com seu elefante branco chamado windows (não conseguiu inovar em absolutamente NADA com o vista) e fica querendo empurrar seus produtos a jovens estudantes do estado de são paulo.

O Brasil é mais!

Anonymous said...

Surge uma nova geração na face da terra, a geraçao que morre pela boca!

Tudo é muito lindo e cooperativo, o Estados Unidos quebrados entao é uma maravilha. Até parece que está tudo bem com nossa economia porque usamos Linux!

O problema e que nos estamos tao acostumados com a miséria quem nem ligamos pra ela, ainda vem um cidadao falar que os americanos estao na miséria!!! Pobre ideologia!!!

Agora que o windows vista é ruim isto é mesmo, mas nao tira o merito da microsoft por serviços prestados a comunidade!

Alê said...

Sr anônimo, que nem pode morrer pela boca, escute algumas músicas de um cantor americano chamado Bruce Springsteen (born in USA e Streets of filadelfia - essa última pode assistir o clip tmb...) e me diga como é o bem sucedido país chamado estados unidos da américa.

Miserável sim. Mesmo tendo uma suíça dentro.

Anonymous said...

Obrigado pela dica, mas prefiro Welcome to the julgle do Guns and Roses.

Marco said...

Se alguem comprasse um terreno e achasse uma mina de ouro e doasse para alguma entidade sem fins lucrativos, o que aconteceria?

O subsolo pertence à União Federal. Tal doação seria ilegal. Assim como é o acordo em questão.

Marco said...

A M$ fez o lobby e (creio) o serra depende de informações
para tomar decisões. Se a informação chega vinculada a um dado
monopolio, onde estava a contestação?


O Serra depende de informações e de doações para a campanha presidencial em 2010. Coincidência, não?

Marco said...

Não entendo o fato de algumas pessoas apoiarem, defenderem tão veemente uma empresa suja como a Microsoft, de fato não entendo.

É simples de entender: siga o dinheiro.

Marco said...
This comment has been removed by the author.
Marco said...

Eu conheco um rapaz que trata a familia dele fazendo isto, formatando pcs instalando perifericos e aquelas coisas toda que ninguem quer fazer.

E pode continuar fazendo. Não precisa da Micro$oft nem dos bilhões de dólares anuais de software importado ao preço da mídia para isso.

Marco said...

"Licitaçoes", até parece que nos brasileiros somos éticos e sabemos lidar com isto! Quer exemplos?

Não precisa. Já temos muitos péssimos exemplos.

Anonymous said...

Uma empresa no ambito capitalista que cria um produto com excelente apelo comercial e que obtem lucros otimos é taxada como monopolista por esmagar seus mediocres concorrentes, mediocres concorrentes no aspecto comercial, sabem muito da computaçao, mas andam ainda de FIAT 147!

Anonymous said...

"É simples de entender: siga o dinheiro"


É dificil de entender: corra de dinheiro.

Marco said...

O dinheiro corre para Redmond em forma de remessa de lucros enquanto o software é importado seguindo o Regime Comum de Importação, que calcula o imposto sobre o software com base no valor declarado de seu suporte físico.
Se quiser mais detalhes sobre essa manobra fiscal é só me enviar sua chave OpenPGP, Sérgio.

Anonymous said...

"dinheiro corre para Redmond em forma de remessa de lucros enquanto o software é importado seguindo o Regime Comum de Importação, que calcula o imposto sobre o software com base no valor declarado de seu suporte físico."



Tá. e você nao sonega nada!?

Marco said...

A Constituição Federativa do Brasil é clara quando reza pela obrigatoriedade do certame licitatório e da regulação do Estado para qualquer concessão de serviço público ao setor privado.

Anonymous said...

"A Constituição Federativa do Brasil é clara quando reza pela obrigatoriedade do certame licitatório e da regulação do Estado para qualquer concessão de serviço público ao setor privado."


Ela só nao é clara quanto a destinaçao dos impostos.