Monday, August 28, 2006

3 festival de software livre da Bahia

Estive lá e apresentei a palestra REDES VIRAIS, OPEN SPECTRUM E O FUTURO DA COLABORAÇÃO. Era sábado às 17 horas. Depois, Rafael Evangelista veio à Mesa e começamos um debate com o pessoal que estava na sala Castro Alves assistindo a exposição. Muitos assuntos importantes foram discutidos, mas gostaria de ressaltar um deles. Vários dos presentes alertaram para o perigo das tecnologias DRM. Além da violação da privacidade foi apontado a tentativa da indústria de software proprietaŕio bloquear o crescimento do software livre. Como? Simples, quem não utilizar um sistema operacional que aceita as regras do DRM deixará de conseguir ouvir e ver uma série de músicas e vídeos. Segundo um dos membros da delegação de software livre de MG, uma cantora brasileira famosa (não vou escrever seu nome em protesto!) já lançou seu último CD que só pode ser ouvido em aparelhos que tenham DRM. Assim, quem tem Linux não poderá ouvir suas músicas no computador. Acho necessário denunciarmos e esclarecermos as pessoas sobre os abusos aos direitos históricos que o DRM está querendo impor.

4 comments:

Bruno Rogens said...

Enquanto nesse momento milhares de tecnicos-usuários desenvolvem e aperfeiçoam softwares que ficarão disponiveis á uma comunidade inteira, os agentes do capital dominam a tecnologia da pior maneira possível, tendo em vista sua sanha irracional por lucro, e a passividade dos cidadãos comuns. a tecnologia DRM está na contramão da história. estou estudando o desenvolvimento tecnologico e vou me aprofundar no conhecimento desse sistema de 'proteção' para dar posições mais equilibradas. por enquanto só posso repudiar qualquer tentativa de aprisionamento da cultura e do saber na grande rede.
Bruno Rogens

Bruno Rogens said...

Enquanto nesse momento milhares de tecnicos-usuários desenvolvem e aperfeiçoam softwares que ficarão disponiveis á uma comunidade inteira, os agentes do capital dominam a tecnologia da pior maneira possível, tendo em vista sua sanha irracional por lucro, e a passividade dos cidadãos comuns. a tecnologia DRM está na contramão da história. estou estudando o desenvolvimento tecnologico e vou me aprofundar no conhecimento desse sistema de 'proteção' para dar posições mais equilibradas. por enquanto só posso repudiar qualquer tentativa de aprisionamento da cultura e do saber na grande rede.
Bruno Rogens

arthur said...

SERGIO:

Acabo de encontrar seu blog. Grande alegria!Virei muitas vezes aqui desfrutar dessa inteligente vibração.Esse espaço ficou ainda mais rico, companheiro.

Dart Araújo said...

Valeu sua participação aqui na no 3 festival de software livre. Obrigada por ter dado uma passadinha no meu blog...espero sempre podermos estar mantendo contato.