Wednesday, August 02, 2006

DEPUTADO BRASILEIRO QUER ACABAR COM ANONIMATO NA INTERNET

A matéria abaixo, publicada no IDG Now, reflete mais uma tentativa obscura de retirar da Internet a liberdade dos fluxos de informação. Quer controlar usuários, quer assegurar as esperanças panópticas daqueles que pouco interesse têm pela liberdade e pela democracia. Vejam o absurdo.


Projeto de lei pode acabar com anonimato de usuários de e-mail
Por Redação do IDG Now!*
Publicada em 31 de julho de 2006 às 09h24
Atualizada em 31 de julho de 2006 às 09h28

Brasília - Deputado Jefferson Campos (PTB-SP) propõe multa a provedores que não mantiverem dados atualizados dos usuários.

A Câmara dos Deputados analisa a proibição de anonimato para usuários de serviços de correio eletrônico registrados no País. A proposta faz parte do Projeto de Lei 6827/06, do deputado Jefferson Campos (PTB-SP), que determina ainda o registro de dados que permitam a identificação do usuário pelos provedores de serviços de correio eletrônico. O registro deve ser feito no momento do fornecimento do endereço eletrônico.

O projeto estabelece que os provedores deverão registrar, arquivar e manter atualizadas as seguintes informações sobre os titulares de endereços eletrônicos: nome completo, endereço residencial, número de identidade e número do Cadastro de Pessoa Física (CPF).

Além disso, os provedores terão que manter, por um prazo mínimo de um ano, registros de todas as mensagens eletrônicas enviadas por usuário. Endereço eletrônico do destinatário da mensagem, data e hora do envio da mensagem e endereço de rede temporariamente atribuído pelo provedor (endereço IP) ao computador utilizado para o envio da mensagem são os dados que deverão ser guardados.

Os infratores estarão sujeitos ao pagamento de multa, que não será inferior a 10 mil reais e aumentará em caso de reincidência. O autor da proposta afirma que "as regras atualmente vigentes permitem a qualquer um abrir uma conta de e-mail, muitas vezes gratuitamente, sem que para isso precise comprovar sua identidade".

Na opinião de Campos, o endereço eletrônico pode ser usado indiscriminadamente na rede, com pouca ou nenhuma possibilidade de identificação do emissor das mensagens, o que dificulta o trabalho policial de investigação dos crimes praticados na internet.

A proposta foi apensada ao PL 3016/00, que regula o registro do acesso a redes de computadores destinados ao uso público. Tramitando em conjunto com o PL 5403/01, que trata do mesmo tema, o PL 6827/06 segue para análise de uma comissão especial, antes de ser votado pelo Plenário.

2 comments:

Blog - Marcelo Utida said...

Realmente esse deputado não tem noção do que está sugerindo. Já é dificíl hoje em dia manter privado os seus dados com os inúmeros cadastros que são obrigatórios pelos sites para fazer qualquer coisa sem a garantia de privacidade. Na minha opinião acho que se deve fazer leis para dirimir situações de conflito mais importantes para a nossa sociedade como lidar com crimes ediondos, crimes de trânsito, etc.

Blog - Marcelo Utida said...

Mais Uma do nosso caro deputado: http://g1.globo.com/Noticias/Tecnologia/0,,MUL997123-6174,00.html