Wednesday, August 22, 2007

IMPERDÍVEL: RELATO SOBRE A REUNIÃO DA ABNT DE ONTEM EXPLICA PORQUE O MONOPÓLIO QUER ABSTENÇÃO.

Começarei a postar aqui no blog o relato as pessoas que participaram do debate sobre o padrão OOXML. Em breve trarei entrevistas com o Jomar, Prof. Pedro Resende, Deivi Lopes Kuhn, Ricardo Bimbo, Paulo Teixeira, Cassino, Taurion e Luiz Maluf, entre outros.
A batalha pela interoperabilidade, pela defesa da concorrência dentro de um padrão aberto e que assegure a comunicabilidade plena, mal começou.
Leiam a entrevista com o Marcelo Marques da 4Linux. É bastante esclarecedora:


1) Marcelo, pq a micro$oft entrou na reunião da ABNT defendendo que o Brasil se abstenha na votação da ISO sobre o padrão OOXML?

Sergio, a Microsoft já tinha um sentimento que não teria aprovação do OOXML, pois houve consenso de todos de que o OOXML tinha problemas técnicos e a documentação apesar de 6000 páginas estava e está incompleta. Por exemplo, em nenhum local da enorme documentação mostra exatamente o mapeamento entre o binário e o padrão que ela está propondo. Logo, não tem como ser padrão.
Outro ponto gravíssimo é que o OOXML tem conteúdo binário, o que aparentemente aprová-lo seria impróprio. Logo, a Microsoft, acredito, entrou pedindo que a ABNT se abstivesse. Isso seria um ganho para a Microsoft, pois, quanto mais "NÃO COM CONDICIONANTES", pior para ela na votação final. Ela vai precisar de mais "SIM". Abstenção não precisaria de novos "SIM".

Outro ponto que ficou bastante claro na reunião, que reforçou que a Microsoft já tinha um sentimento de que não teria um "SIM" é que ela e seus defensores do OOXML não conseguiram em nenhum momento fazer defesa técnica com embasamento. Nem todos os problemas encontrados foram técnicos. Alguns eram editorias ou gerais, mas a esmagadora maioria foram técnicos.


2) Como os defensores do OOXML responderam as objeções sobre o padrão? O que disseram sobre as centenas de erros e absurdos encontrados?

Bem, eles não responderam. Não tinham embasamento técnico para contra-argumentar e foi ficando cada vez mais claro. As argumentações eram muito mais comerciais e as vezes até políticas, do que técnicas. Tiveram tentativas, mas nenhuma que realmente convencesse. Chegou a um ponto de solicitarem (isto está gravado) e convencerem a ABNT de retirar os técnicos que participaram da pesquisa do OOXML que já tinham um representante na sua empresa. O AVI por exemplo da IBM foi expulso da sala sendo acusado de que estava passando informações ao representante da IBM. Um absurdo realmente. Sinto que fugiam a todo momento do debate técnico. Esse é um sentimento meu, particular.


3) O que mais chamou sua atenção na reunião da ABNT?

Três pontos.

O primeiro:

A situação realmente difícil da própria ABNT. Não é fácil fazer esse papel. Somente quando entrou o diretor geral, Sr. Eugenio é que a coisa andou de forma melhor. Ele foi mostrando aos poucos, e acalmando o outro lado que pedia ou SIM ou ABSTENÇÃO de que a coisa não era exatamente assim, pois havia um consenso geral de que o OOXML tem problemas técnicos a serem retrabalhados para serem apresentados novamente em um futuro qualquer.

O segundo:

O peso das empresas que votaram com a Microsoft. Do lado da defesa da interoperabilidade e da análise técnica estavam: Google, IBM, RedHat, Ministério de Planejamento, ITI, Metrô de São Paulo, Caixa Econômica, Banco do Brasil, Serpro, Sun, Celepar, RedeLivre, Exército, 4Linux, etc... Do outro lado, ví poucas empresas de peso e muito mais empresas que dependem da Microsoft de alguma forma.

O terceiro:

Cesar Brod votar à favor do OOXML, pois ele tem conhecimento técnico suficiente para saber que o OOXML tem problemas que pode aprisionar o cliente.

4) Na sua opinião, quais as próximas batalhas dessa guerra de padrões?

Bem, acho que a Microsoft deve vir num futuro próximo melhor preparada. Sinto que ela precisa trabalhar o OOXML para ser aprovado de qualquer forma, pois o ODF vai arrasar seu mercado mais lucrativo.
Do lado, de quem vive de padrões e interoperabilidade, temos que continuar a análise técnica e saber se realmente o que ela dirá ser o OOXML, realmente acontece na prática quando testado tecnicamente. É fácil ela falar que "é uma forma do cliente ter opção" quando na verdade testado na prática mostra dispositivos para aprisioná-lo.

Bem o voto da ABNT ainda não saiu. Vamos aguardar.

1 comment:

Terramel said...

Caro Sérgio, primeiramente gostaria de parabenizá-lo não apenas por este artigo, mas também por todos seus outros artigos e pelo excelente trabalho que já fez e continua fazendo em prol do Software Livre. Não tenho o mesmo tempo que você ou outras pessoas da comunidade nesta caminhada, mas tento sempre que possível aprender mais para poder fazer a minha parte por aquilo que acredito. Seus textos e seu trabalho são uma inspiração não apenas para mim como também para muitos outros. Escrevi um artigo no meu blog sobre o voto de César Brod a favor do OOXML e gostaria que você desse uma olhada. Seria uma honra para mim saber que um dos meus humildes artigos foram lidos pelo grande Sérgio Amadeu, um dos meus ídolos no Software Livre ;) O link para o post é o seguinte:

http://terramel.wordpress.com/2007/08/24/cesar-brod-o-miguel-de-icaza-brasileiro/

Espero que goste. Gostaria de agradecê-lo por todo trabalho que vem fazendo em prol do Software Livre e pelo exemplo e inspiração que passa não apenas para mim, mas também para muitas outras pessoas!

Abraços

Terramel