Saturday, April 28, 2007

JAMENDO É O MÁXIMO. MÚSICA COMPARTILHADA EM CREATIVE COMMONS.


O Silveira Neto postou um comentário na postagem anterior que vale a pena destacar. Ele escreveu:

"Um projeto já bem maduro e bem semelhante [ao museeka] é o Jamendo.
Através dele você pode escutar, baixar e descubrir novas músicas através de uma rede de afinidades. As músicas são todas creative commons e o portal oferece inclusive um sistema para que você doê dinheiro para um grupo que você gosta.
Uma ótima maneira de divulgar seu trabalho e de conhecer coisas novas. Já tem até alguns brasileiros por lá."

Bom! Fui lá visitar o Jamendo. De fato, o site é sensacional. Muitas bandas, muita música, todas licenciadas em creative commons. Vale gastar um tempo explorando o site.

4 comments:

Meira da Rocha said...

Olá, Sérgio! A Lisette (lizetabrahao@terra.com.br) achou seu pendrive perdido num táxi em Porto Alegre. Está louca atrás de você pra devolver...

Ana Paula de Andrade, jornalista de SP, Brasil said...
This comment has been removed by the author.
Ana Paula de Andrade, jornalista de SP, Brasil said...

Oi pessoal. Mostrei o Jamendo para um dos criadores do Museeka e perguntei: "Por que você acha que o Museeka é mais interessante"?
Eis a resposta de Erik Schaepers:

"I know Jamendo and the recommendation system behind it .. it is a "collaborative filtering" system named IRate, which works similar to Amazon.com's famous "customers who bought this book also bought that book" recommendations.
Problem is collaborative filtering does not work for music... and it only takes 5 minutes to verify this. Take a piece of paper and write down your favourite 10 songs, .. show that list to your girlfriend and your best friend, and you will probably discover that your personal music taste is not relevant for them .
We will demonstrate Museeka's technology to a music download company ( a certain Napster.com) who are coming to see them next week in Geneva: they have exactly the same problem, they are using collaborative filtering for recommendaitons and it does not work
Musical taste is just too ecletic and too personal. That is the whole problem".

Bom, segundo o Erik Schaepers, o Museeka começou em 2004 assim: a partir de uma frustração pessoal que um dos fundadores (Lars Fäarnström) teve, quando estava tentando descobrir novas músicas na web. O que ele realmente descobriu, segundo ele mesmo, foi que nenhum dos sistemas de recomendação de música funciona. E foi desse jeito que decidiram, eles mesmos, fazer alguma coisa, construir um Sistema de descobrimento de músicas.

Se alguém quiser trocar idéias com os caras, podem contáta-los na página do Museeka: www.museeka.com Abraços e espero ter ajudado.

Hedler said...

Olá, visitei seu blog e achei interessante! Também possuo um blog relacionado com o seu, o Música Cultural

Dê uma olhadinha!
Abraço!
Tiago Hedler.