Wednesday, January 30, 2008

FESTIVAL DE CULTURA DIGITAL GUARULHOS 2.ZERO


Guarulhos eh o segundo municipio de Sao Paulo. Uma cidade ate entao considerada dormitorio e conhecida internacionalmente por sediar o maior aeroporto do pais, resolveu ser pioneira no ciberespaco. A prefeitura lancou o primeiro festival de cultura digital da cidade. Ate onde sei, Guarulhos eh a primeira cidade brasileira a lancar um festival de cibercultura.

Com mais de 500 trabalhos publicados em um portal colaborativo, totalmente desenvolvido em software livre, Guarulhos 2.zero premiara seus vencedores no final de fevereiro. Voce pode visitar o portal e votar. O legal eh incentivar que os municipios criem ferramentas colaborativas para hospedar a producao artistico-cultural de suas comunidades.

Eu trabalhei na concepcao do projeto junto com Justino Pereira, Secretario de Comunicacao de Guarulhos, Emilio Alonso, Bianca Santana, Luciana Scuarcialupi e Gabriela Nardy. O Marcelo Marques e o Rodolfo Gobbi comandaram a equipe de desenvolvimento de software da 4Linux e Yorik Van Havre fez o design. O Joao da Cadesc, Bruno, Aline, Diego, Luiza e Wagner agitaram as oficinas de tecnologias de participacao na cidade. O pessoal do estudio livre deu varias oficinas sobre ferramentas livres de producao de blogs, fotologs e de edicao de audio e video. O DJ TKS e seu pessoal deram oficinas sobre 3D em Bendler.

Muita gente participou, mas o mais legal foram os ativistas culturais e jovens de Guarulhos que subiram varias producoes no portal colaborativo do Festival. Vale a pena navegar e divulgar o festival.

Portal do Festival:
http://www.guarulhos2zero.com.br/

2 comments:

feferosa said...

Oi Sergio, gostei muito do seu blog, bem como de sua participação super coerente na construção de um mundo mais democrático, a partir de suas ações na área de sl. Gostaria muito de conversar contigo por outros meios, é possível? Abs, Fernanda - feferosa@gmail.com

Legendário said...

"É fato notório"? Realmente esse juiz deve ser meio pinel... Qualquer pessoa pode ler um livro e sair matando alguém. Ou pode ver um filme e fazer o mesmo. E ai? Vamos proibir as pessoas de ler livros e assistirem a filmes?

Quantas pessoas jogam Counter-Strike no mundo? Milhões. E agora eu pergunto: Quantas delas mataram alguém? Se essa relação notória entre jogos e violência fosse assim tão "notória" deveríamos ter pelo menos uns 50% dos jogadores habituais de Counter-Strike cometendo crimes nas ruas. Afinal, acho que 50% é uma boa porcentagem para considerar uma afirmativa como esta, "notória".