Monday, September 08, 2008

TWITTER, MSN E ORKUT SÃO PROIBIDOS NAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE SÃO PAULO


Recebi um e-mail de uma professora da rede municipal que obviamente preservarei o nome. Ela me contou que o twitter, msn e orkut são proibidos porque seus conteúdos são relacionados a sexo, drogas e pedofilia!

Quando a professora questionou o motivo da proibição foi informada que no Diário Oficial do Município, de 15 de agosto, na página 1, foi publicado o decreto nº 49.914 que regulamenta da Lei 14.098 que "dispõe sobre a proibição de acesso a 'sites' da Internet com conteúdos relacionados a sexo, drogas, pornografia, pedofilia, violência e armamento, no âmbito dos órgãos integrantes da Administração Municipal Direta e Indireta".

Nos artigos 2 e 3 do decreto podemos ler:

"Art. 2º. Todos os órgãos integrantes da Administração Pública Municipal Direta e Indireta, inclusive as empresas públicas e sociedades de economia mista por ela controladas, ficam obrigados a adequar suas redes de comunicação e de dados, de forma a impossibilitar o acesso a conteúdos inadequados.
Parágrafo único. Para os fins do “caput” deste artigo, consideram-se conteúdos inadequados todos os sítios da Internet que possuam conteúdos relacionados a sexo, drogas, pornografia, pedofilia, violência e armamento, bem como outros que venham a assim ser conceituados.
Art. 3º. A rede corporativa interna da Prefeitura, qual seja, a rede administrada pela Empresa Municipal de Tecnologia da Informação e Comunicação - PRODAM, deverá ser dotada de filtros de conteúdo gerenciados por “software” e “hardware” específicos, permanentemente atualizados."

Lamentável, pois o decreto provavelmente atingirá também os telecentros e impedirá que a partir dele as pessoas tenham acesso a todo potencial positivo da rede. Nas escolas, infelizmente, ao invés de aproveitarmos os riscos e perigos para discutirmos ética e segurança no ciberespaço, subistituímos a educação e o diálogo pela mera proibição e negação da realidade. Este pensamento é o mesmo que impedia a redução da AIDS no Brasil, até que médicos corajosos, entre eles, Davi Capistrano, resolveram fazer o óbvio: distribuir preservativos como parte da campanha de esclarecimento. Sua ação foi combatida por toda espécie de conservadores. Capistrano defendia salvar as vidas e somente o esclarecimento, a disseminação de conhecimentos, poderia ter efeito. Os outros queriam simplesmente negar que as pessoas, jovens e adultos, praticavam sexo. Felizmente, médicos como Capistrano venceram a batalha ideológica. O Brasil foi um dos poucos países do mundo que conseguiu reduzir drasticamente a proliferação da doença.

O processo de ensino e aprendizagem passa pelo diálogo e pelo contexto. Paulo Freire nos ensinou que a educação deve basear-se na liberdade e não no autoritarismo. Mais do que criminosos, pedófilos e sexistas, na internet podemos encontrar fontes de entretenimento e conhecimento incríveis. Proibir sites de relacionamento, redes sociais e comunicadores instantâneos é mais do que um absurdo. Trata-se da falência do diálogo e do papel do educador como um orientador de condutas e um explorador de conhecimentos.

35 comments:

Anonymous said...

O que aconteceu com o projeto Azeredo na Câmara.O site não comenta mais sobre ele e nem sobre a reunião com os deputados.Todos desistiram e resolveram deixar o projeto passar sem protesto?

samadeu said...

Estamos aguardando a audiência pública que deve ser realizada antes da votação em plenário. O Ministério da justiça recebeu uma comissão da sociedade civil que explicou os vários riscos do projeto do Azeredo. Os representantes do Ministério ficaram sensibilizados.

Por outro lado, concordo que quando paramos de agir, o lado obscuro avança. Vou reunir as últimas informações e publicar um post sobre o porjeto.

barra/.ponto said...

@sergio: vc ja tentou usar a internet em um SESI? o FILE Labo fica no SESI da Vila Leopoldina, e eu o visitei ano passado. fui informado que o acesso da biblioteca era liberado apenas para consultas acadêmicas. até aí, o papo de sempre. mas ele não abre blogs. não abre wordpress, não abre blogspot, não abre blogger. segundo a funcionaria, é uma diretriz que vem de cima (deus) e é inquestionável.
o instituto de economia da unicamp também considera blog como não acadêmico e bloqueia o acesso. pra você ver como existe gente retrógrada no mundo.

Robson Freire said...

Olá Sérgio

Historicamente sou radicalmente contra a qualquer tipo de proibição, veto ou censura sem o devido debate ou argumentação da proposta, sendo discutida de forma ampla entre os segmentos envolvidos.

Nasci numa época onde o não pode, não fale, não se manifeste, não se oponha era uma REGRA e por esse motivo acho que diante de uma adversidade o melhor a fazer e discutir o problema de forma aberta e livre.

Li sua postagem e como sempre maravilhosamente escrita e vamos fazer umas considerações:

O governo do Estado de SP pré julgou todo mundo sexistas, drogado, tarado, pedófilo, violento e bandido ("sexo, drogas, pornografia, pedofilia, violência e armamento") e que tudo que é colocado nesses serviços é lixo. Devemos separar o bem do "lado negro da força", assim como tudo na vida há as coisas boas e as coisas ruins e nem por isso ficamos trancados.

O grande barato na educação é a possibilidade de se discutir e evoluir constantemente, frente as adversidades encontradas e aos problemas propostos. A oportunidade que se perde em levar aos alunos essa discussão sobre o uso ou o que deve ser postado ou lido de forma madura, foi inegavelmente por água a baixo.

Como colocado na postagem o caso dos preservativos é emblemático, a igreja prega contra o ministério da saúde a favor. Qual a melhor solução propor abstinência a "garotada", com os milhões de hormônios em ebulição ou usar os preservativos e livra-los de uma mal maior? Sei que o tema é polemico, mas parto da premissa de que se gasta menos com saúde prevenindo do que tratando.

Agora acho que deveria haver um dialogo maior de toda a sociedade e em todos os níveis de governo para que exemplos de tolerância, debate, negociação e aprendizado sempre levados a todos.

Caroline Arice said...

Garanto que tem mais sexo na Rede Globo do que no Twitter.

João Carlos said...

Sérgio, tem professores que a gente nunca esquece, um que tive no CEFET na década de 80, era de Português. E deu como tema para redação a frase: "A ignorância é atrevida" volta e meio vejo casos onde se aplica esta frase. Neste caso no nosso legislativo, e obviamente à interpretação equivocada e profundamente contaminada de quem aplica esta equivocada lei.

Anonymous said...

Professora: Hoje em diante vocês não podem mais usar o orkut e nem o MSN...

Alunos que fazem bom uso da internet: Jahowl mein fürher!!


Simplesmente lamentável a atitude desta professora... Ao invés de resolver o problema com diálogo, preferem agir de maneira ditatorial (e preguiçosa).


SAMADEU:
"Estamos aguardando a audiência pública que deve ser realizada antes da votação em plenário. O Ministério da justiça recebeu uma comissão da sociedade civil que explicou os vários riscos do projeto do Azeredo. Os representantes do Ministério ficaram sensibilizados."

Pode se dizer então que o baixo assinado realmente surtiu efeito. XD

Rodrigo Gonzatto said...

na minha faculdade já tive várias páginas bloqueadas porque estava acessando no dia de SEXta-feira, e o sistema indentifica os sites como tendo a palavra SEX

puts!

João Sérgio said...

Conte comigo para espalhar qualquer informação nova

Everton said...

Concordo plenamente, enquando não houver uma capacitação diferenciada dos professores, que favoreça a utilização dessas tecnologias a favor da educação, eu acho que elas devem ficar fora das salas de aula. Pois só tirarão a atenção do conteúdo principal.
O governo fala em colocar computadores nas salas de aula, mas pra quê ? pras crianças usarem o google, copiar e colar ?
é complicado esse negócio..

Roney said...

Proibir o acesso não é mesmo uma boa solução, mas acho que temos que admitir que a esmagadora maioria dos jovens não usa o Orkut (odeio o Orkut, ô coisa mal feita), o MSN ou o Twitter de uma forma produtiva...

O Orkut (não por ser mal feito) é o mais crítico sendo usado basicamente para fofoca e coisas piores. Acho também lamentável que o usem como email. Já vi gente pedir para avisar por scrap quando lhe enviassem um email...

Proibir jamais, no entanto creio que é necessário, mais que isso, é vital que a gente discuta em sala de aula o uso da Rede!

O problema é que boa parte da nossa sociedade está infectada pelo virus do conservadorismo e do fundamentalismo que, por exemplo, cria vagões exclusivos para a mulheres punindo as vítimas e deixando os assediadores livres.

Seria o caso de ter aula de ciberespaço assim como há aula de Português, história ou filosofia (tem aula de filosofia?).

Poderia começar com o about:blank e a pergunta "Nesta tela pode desfilar todo conhecimento humano, passado, futuro, toda forma de arte, todos os mistérios do universo, o que você vai fazer agora? Fofocar no Orkut, Twitter, MSN ou navegar como uma pessoa do século XXI absorvendo, multiplicando e transformando o conhecimento?"

relaxsporttur said...

Do que adianta proibir o Twitter, MSN e Orkut se não o google ainda está liberado? Fora das escolas os alunos não vão acessar esse tipo de conteúdo? Só lamentando pelos alunos...

Anonymous said...

"O problema é que boa parte da nossa sociedade está infectada pelo virus do conservadorismo e do fundamentalismo"

o pior ainda! no senado! porque são ele que decidem.

tigo di said...

É a real falta de conhecimento que rege o dia-a-dia do nosso país adentrando cada vez mais o nosso "Brasil Virtual"... só podia dar em *erda mesmo //

Anonymous said...

Proibiram de usar o Orkut?

Não tem problema!

Usem Facebook!

Anonymous said...

O Brasil é um pais engraçado, ha tempos atras uma apresentadora que hoje e famosa com as crianças fez uma pornochanchada e contracenou numa cena com uma criança, tempos depois depois a "mídia" se encarregou de coroar esta cidadã como a "RAINHA DOS BAIXINHOS" e todos os brasileiros se encantaram com a simpatia da nossa "RAINHA"!

Hoje tem milhares de escolas sem condiçoes de criar um cidadao de bem, milhares de professores mal educados consequentimente gente muito mal instruida, agora, este males que a sociedade esta vivendo é culpa da internet? Para os puritanos, fundamentalistas e conservadores e uma casta de politicos sem uma educaçao perita sobre as condiçoes e razoes humanas, a resposta e sim.

A maioria de nossas crianças sempre tiveram acesso a violencia, na tv ou perto de sua casa, eu digo por mim, o ensino brasileiro é ruim mesmo, desinteressante e ultrapassado as escolas nao tem infra-estrutura nenhuma, com raras excessoes, ficar no msn e orkut é a alternativa dessas crianças de fugirem do tédio nestas instituiçoes falidas pelo Estado.

Anonymous said...

Você conhece o programa "redução de danos"? Um dia me entregaram um folhetinho dessa campanha que ensinava usuário de droga e usarem seringas e cachimbos corretamente para que não pegassem nem AIDS nem hepatite. Outra campanha de conscientização e não de proibição.
Como esse lance das camisinhas.

Anonymous said...

"Você conhece o programa "redução de danos"?"

Sim, é um programa eficaz porque nao esconde o problema.

Gabriel said...

Tudo bem, entendo proibirem esse tipo de site porque, se liberado durante os intervalos de aula, podem causar (e CAUSAM) problemas de atenção entre os alunos. Especialmente entre as crianças.

Agora, proibir orkut, MSN e Twitter porque DROGAS, SEXO, PEDOFILIA? Não faz sentido.

Eric said...

Vivemos em um Brasil que formou sua opinião na TV, uma opinião controlada e sem sentido (de manha teletubes e a noite brasileirinhas), escutamos alguém falar que Jogos de computador = Violência, e pronto todos correm de um lado pro outro dizendo que seu filho foi abduzido pelo fantasma da internet cheia de lixo, sexo, drogas e pedofilia.

Posso dizer que respiro internet, tanto no trabalho quanto na faculdade, e também posso dizer que se as pessoas não usarem a internet, se não lerem, se esperarem que ela seja que nem a TV que dita o que eles DEVEM fazer o que eles DEVEM consumir ou como eles devem pensar, esse será uma vitima do lado negro da internet, quem entende, quem tem opinião, quem sabe onde achar informações nesse meio, consegue driblar conteúdos não desejados, funciona quase como uma alto educação, que é formada pelos seus princípios, o que é mais importante, ver mulher pelada ou aprender a matéria da prova ?

HOJE uma criança pode procurar um site de sexo, mas para entender o que é aquilo, cabe aos educadores ajudarem ele a enxergar o que é e não esconderem aquilo como se não existisse.

Os jovens querem conversar e discutir e não ouvir historias, para dormir e acordarem num mundo canibal como o que vivemos hoje.

Anonymous said...

"cabe aos educadores ajudarem ele a enxergar o que é e não esconderem aquilo como se não existisse."

Ésta é uma questão difícil pois os educadores tambem receberam o mesmo tipo de educaçao a que é dada a todos os brasileiros, ou seja, eles tambem não sabem enxergar nada, logo, não tem muita culpa.

Anonymous said...

E é por isso q a M*RDA desse país ñ evolui...

ruffy said...
This comment has been removed by the author.
ruffy said...

Bem, esse atitude pode ser vista como censura. Mas ao meu ver o motivo pelo qual foi proibido o acesso a tais sites foi errado, apesar de concordar com a proibição. Pois pelo que presenciei em mais de uma escola as aulas de informática dadas aos alunos se resumem a deixa-los ficarem usando os conteúdos citados sem efetivamente aprender nada sobre Informática, o que eu ao meu ver é um desperdício de tempo. Mas sou contra a proibição de acesso desses serviços nos chamados telecentros.

Anonymous said...

Quem ama bloqueia!

No Rio é tudo bloqueado ... quem quiser ver orkut, msn e cia que vá para uma LanHouse.

A rede usada nos serviços públicos não é para esse fim!

Qual é a utilidade de orkut em uma aula de matemática, geografia e história?

O que um aluno em plena aula de matemática vai ficar fazendo no MSN?!

Vamos deixar de bobagem! Essa professora está reclamando pois está querendo ficar conversando com os amiguinhos dela no orkut e msn no horário de trabalho.

samadeu said...

O último post é de fato uma pérola da anti-educação. Bloquear redes sociais é impedir o seu uso pedagógico. No orkut temos vários grupos e comunidades extremamente ricos em conteúdos educacionais, como Matemática e Música, cibercultura, entre tantos outros. Com o twitter podemos ensinar melhor como escrever, como entender a literatura. Com as redes sociais, podemos mostrar a cultura dos outros povos, as diferenças culturais. Podemos ligar o orkut ao google map e ensinar história. Podemos mostrar um post como o do anônimo anterior e ensinar ética e os motivos porque a Educação formal está falindo.

Anonymous said...

"No Rio é tudo bloqueado "


Menos o carnaval!

Anonymous said...

Li seu post e todos os 27comentarios.Lastimavel que ainda exista quem apoie bloqueios, proibicoes de qualquer tipo. Lamentavel que exista quem sempre pensa no professor da escola publica como um ser ignorante, sem formacao pra lidar com as novas tecnologias. Muito mais lamentavel saber que alguem e leitor do Sergio Amadeu e, ainda assim, e capaz de deixar um comentario apoiando uma barbaridade dessas. "Alguma coisa esta mesmo fora da ordem..."

Priscila Souza said...

Até o Twitter? Pegaram pesado. Orkut nas escolas ainda vai, afinal o site é considerado "lazer" pelos alunos...

agora twitter?

Anonymous said...

Amadeu, você coordenava o Governo Eletrônico e participou do contrato fraudulento da RITS, que custava 15 milhões ano. O que tem a dizer aos leitores sobre isso? Está tudo no diário oficial... Contrato sem licitação, cooperativa contratada pra executar trabalho de OSCIP (ilegal), estagiários e parentes contratados pela cooperativa (ilegal, ilegal)... (ps - você pode fazer com o PT do Ceará e usar a Lei Azeredo para procurar meu IP por meio do meu provedor e me perseguir e aí fazer como o PT de SP)

Anonymous said...

Esses caras não percebem que as redes exigem uma nova forma de atuação. lamentável.

Architect said...

Samadeu, muito interessante os seus artigos. Você acabou de ganhar um fã.

Barbara Dieu said...

O grande problema ao se bloquear a rede é que formaremos uma juventude acostumada a trabalhar em silos fechados, condomínios murados e cercados de seguranças, grupelhos infantilizados, cada vez mais aterrorizados - incapazes de perceber, interagir e aprender sobre e com a realidade diversa e vibrante que existe fora das escolas.

Para poder raciocinar, refletir e tomar decisões próprias é preciso ter experiência de mundo. O que é pernicioso e leva à ignorância é ser isolado por superiores (para o seu próprio bem) em torres de marfim (as salas de aula tradicionais).

Cristiano said...

Olá!
Essa matéria foi destaque no blog “Google me ama” como um dos 5 posts de blogs brasileiros mais bem posicionados na busca do Google para o termo “MSN”. O endereço do post é http://googlemeama.blogspot.com/2008/12/msn-9-messenger-portugues-destaque.html
Aproveitei o post para chamar a atenção dos meus leitores para o absurdo da proibição imposta pela Prefeitura de São Paulo.

Parabéns!

Hikari said...

E de quebra impedem q os alunos se comuniquem e troquem idéias com pessoas do mundo todo, trancando eles nas escolas.

De mais a mais, professores reconhecidamente praticam menos sexo q o resto da população, como poderiam educar os alunos?