Monday, April 07, 2008

CELULAR SEM OPERADORA: SERIA VIÁVEL A GRATUIDADE NA COMUNICAÇÃO?


Recebi da Mariel o link da UOL com as imagens do celular que permite realizar VoIP diretamente na Internet. Prá que operadoras? O fato é que a conexão de Internet não dispensa as operadoras que conectam os roteadores ou que fornecem a conexão Wi-Max. Mas já temos cidades que começaram a abrir o sinal de Internet em todo a área municipal urbana. A Prefeitura paga o link e socializa o sinal entre os moradores. Nessas cidades existe uma verdadeira nuvem digital sobre nossos aparelhos de comunicação. Aí vêm a turma do Kptal perguntando: quem paga? é gratuito?

Qual o problema da comunicação gratuita? Como direito humano? Qual?

De novo, os kptalistas diriam "não existe almoço grátis". Alguém deve pagar a conta. Isto é verdade em um ecossistema baseado em contas. Existe trocas baseadas na dádiva. Existe a economia da dádiva ou gift economy.

Eu espero, usar, em breve, um celular P2P. Como a conectividade é baseada na colaboração em que cada aparelho retransmite o sinal dos demais, não caberá a idéia de contas a pagar.

6 comments:

vitor said...

Oba, Amadeu.

Legal esse aparelho.
Mas acho que a essa altura do campeonato, a grande maioria dos celulares já poderia vir com wi-fi.

Por enquanto, só os poucos modelos que custam mais de mil reais, como o N81 e N95 da própria Nokia, ou o iPhone da Apple, é que nos permitem usar VoIP para escapar dos preços absurdos das ligações.

E é certo que em tempos de internet já não faz mais sentido nenhum a tarifação de ligações por minuto. Mas mesmo com a crescente utilização de VoIP, no fim das contas quem fornece o serviço de conexão é alguma empresa de telecomunicações.

De qualquer forma, é certo também que não falta muito para que todos nós, consumidores, percebamos que o único serviço que faz sentido pagar às telefônicas é o da conexão à internet. Seja ela 3G, ADSL ou wi-fi e chegue ela no celular, no laptop ou em casa.

Mas legal mesmo vai ser o dia em que as pessoas com seus aparelhos começarem a formar redes mesh autônomas aqui e ali.

adam brown said...

Hello I just entered before I have to leave to the airport, it's been very nice to meet you, if you want here is the site I told you about where I type some stuff and make good money (I work from home): here it is

Roberta Candeia said...

nossa, que coisa linda! redes virais, celulares p2p, eu e o meu kurumin...
adorei o termo "gift economy"! =)

joão barreto said...

que idéia interessante essa dos celulares via P2P, puxa! nunca havia me ocorrido isso. fiquei fascinado.

barra/.ponto said...

a telefonia fixa também já poderia ser gratuita. existe um senso bizarro de que ninguém deve pagar pelo que não consome, e com isso nos limitamos (sob a forma de controle) para pagarmos a uma operadora para manter nossas linhas funcionando. no lugar disso, todos poderíamos pagar uma taxa razoável e termos telefones em casa e ligarmos à vontade um para o outro, o que além de agradável seria uma super-alavanca na economia.
mas preferimos trabalhar em um modelo de escassez, em plena abundância.

Felipe S. Gomes said...

Fiz um post comentando sua matéria no meu blog.

Eu entendo que os custos de implantação e manutenção de uma rede como esta deve ser repensada.

Um forte abraço e parabéns pelo bom trabalho no seu blog.