Wednesday, July 30, 2008

AS EMPRESAS QUE TÊM ACESSO PRÓPRIO A INTERNET ALÉM DE PAGAR IMPOSTOS TERÃO QUE GASTAR COM ASSESSORIAS E AUDITORIAS DE SEGURANÇA?

A lei de crimes na Internet do Senador Azeredo irá obrigar os provedores e empresas que têm acesso à Internet a realizar frequentemente auditorias de segurança.

A QUEM INTERESSA ISSO?
QUEM IRÁ GANHAR COM ESSE NOVO TIPO DE NEGÓCIO? COM AUDITORIAS DE SEGURANÇA EM PROVEDORES?

DEFENDA OS SEUS DIREITOS ASSINE A PETIÇÃO ONLINE E AJUDE A DERRUBAR ESTES ARTIGOS ABSURDOS NO PROJETO DE CRIMES NA INTERNET DO SENADOR AZEREDO.


No artigo 22 do projeto do Senador Azeredo está escrito lá no final:

"§ 1º Os dados de que cuida o inciso I deste artigo, AS CONDIÇÕES DE SEGURANÇA DE SUA GUARDA, A AUDITORIA À QUAL SERÃO SUBMETIDOS e a autoridade competente responsável pela auditoria, SERÃO DEFINIDOS NOS TERMOS DE REGULAMENTO."

A Polícia Federal não tem estrutura para conter o crime nas fronteiras, o tráfico de drogas, a corrupção na máquina de Estado. Ela terá estrutura para auditar as milhares de empresas, lans, cibercafés, escolas, telecentros, provedores de acesso a Internet?

Acho que não! Então, quem vai pagar por esta auditoria que o Azeredo enfiou na Lei? Já sei... nós é que vamos pagar o pato.

10 comments:

Leão Fenaio said...

Esse é um aspecto importantíssimo (e que acho que não tem sido suficientemente destacado). Quando os provedores reclamaram dos custos da lei, o senador Eduardo Azeredo zombou dizendo que os dados exigidos cabiam num DVD. Além da impropriedade técnica da sugestão (mídia óptica não é meio confiável de armazenamento no longo prazo), ele simplesmente omite a garantia de autenticidade dos dados, função da auditoria.

André Hakime Dutra said...

Hey, sobre o abaixo assinado que o Dr. está ajudando a organizar, preciso entrar em contato contigo, me adicione no msn: andre_hd@hotmail.com
Vocês procederam de forma incorreta na realização do mesmo, não exigindo nenhum dos requisitos para se impetrar uma ação desse tipo.
Gostaria de conversar, e quem sabe ajudar com minha TV online, mesmo porque é de meu interesse a não aprovação desta lei.
Grato pela atenção,
André Hakime Dutra
Graduando da Faculdade de Direito de Franca (direito) e da Universidade Federal de São Carlos (sistemas de informação)

Pedro HBr said...

Quem vai pagar somos nós, e provavelmente pra empresas que nem a Scopus, que é do Bradesco, que financeia Azeredo...

Anonymous said...

Acho um absurdo esse projeto. E ninguem faz nada?

Anonymous said...

Eu não vejo nenhum deputado ou senador ou pessoa influente que seja se levantando contra o projeto!
O que está acontecendo?

Anonymous said...

Lá no Para morreram dezenas de crianças num hospital, outras ficam em creches em condiçoes sub-humanas em favelas e municipios carentes, cade estas ONGs hipocritas de defesa das crinças?
É muito facil ficar sentado numa cadeira numa sala com ar condicionado e criar mecanismos de denuncias seja lá para qual seja. Mas tudo isto tem cheiro de hipocrisia! Ego humano! Nao consigo entender como um país tao grande e tão diversificado consegue se basear apenas nas ideias de uma minoria! Eu nao consigo entender!

Victor said...

Sr. Amadeu, o senhor conhece ao menos um deputado que esteja se opondo ao projeto do senador Azeredo ?

samadeu said...

Victor, a maioria dos deputados acompanham pouco as questões relativas à Internet. Conheço muitos deputados que são a favor da liberdade e da cidadania na rede. Acho que eles poderão tentar retirar os absurdos que o Azeredo embarcou neste projeto de crimes na Internet.

João sérgio said...

Já falou com eles?

João sérgio said...

já falou com eles? Acha que eles cionseguem convencer os outros?